Arquivo de etiquetas: Equitação

Santo Isidoro: Queda de cavalo vitima mulher

Uma mulher morreu e outra ficou ferida ontem na freguesia de Santo Isidoro.

 

Ambas de nacionalidade estrangeira participavam num passeio a cavalo organizado por uma escola de equitação.

 

Segundo fontes da RCM, as duas, mãe e filha, afastaram-se do grupo em que estavam inseridas alegando já saber montar, quando caíram dos cavalos, não tendo sido possível, até ao momento, apurar as circunstâncias da queda.

 

No local estiveram os Bombeiros Voluntários da Ericeira.

 

O acidente ocorreu na zona do Paço D’Ilhas, ao final da manhã de quinta-feira.

TREC: Os melhores do mundo em Mafra

O concelho de Mafra acolhe este fim-de-semana, 7,8 e 9 de Setembro, uma competição internacional de equitação que só se realiza de quatro em quatro anos.

 

Trata-se do Campeonato Mundial de TREC 2012, que vai juntar no Centro Militar de Educação Física e Desportos (CMEFD) e na Tapada Militar e Nacional de Mafra, 120 cavalos e cavaleiros.

 

O TREC nasceu em França e é uma modalidade equestre que mistura várias disciplinas, como a orientação, os saltos e o ensino. Em Portugal, surgiu há oito anos e tem cerca de uma centena de praticantes.

 

Em entrevista à RCM, no CMEFD, onde se encontra desde terça-feira, a acompanhar a selecção portuguesa, o seleccionador Camacho Soares, explicou que o TREC é “a vertente competitiva do turismo equestre. É a sigla para Técnicas de Randonnée Equestre de Competição. Consiste em três provas distintas: uma prova de orientação; uma prova de ensino básica chamada medição de andamento; e uma prova de campo onde são incluídos obstáculos, saltados ou não, que exige um grau de ensino e submissão elevados”.

 

Quanto a competições, existem campeonatos nacionais, europeus e um mundial que se realiza de quatro em quatro anos, este ano, pela primeira vez em Portugal. Em Mafra já estão instalados os 116 cavalos de outros tantos cavaleiros vindos de 14 países, “entre os quais Portugal e de países de fora da Europa como os Estados Unidos, Canadá e Argélia”.

 

Portugal vai participar com seis cavaleiros seniores e nove juniores oriundos de norte a sul do País, e apesar da modalidade ser recente, os portugueses já se têm afirmado a nível internacional.

 

De acordo com Camacho Soares, “participamos em competições internacionais desde 2005 e todos os anos temos conquistado o pódio. Já fomos três vezes vice-campeões da Europa por equipas e as outras cinco vezes fomos sempre medalha de bronze. Em individuais temos dois cavaleiros vice-campeões da Europa e outros cincos cavaleiros que foram medalhas de bronze. Ou seja, mesmo só com oito anos de existência, o nosso País tem sempre conquistado o pódio”, conta.

 

Camacho Soares fala numa modalidade marcada pela dureza que põe à prova a resistência física de homens e equídeos pois “é só um cavalo para as três provas. É duro. A primeira prova tem uma duração de cinco horas e no segundo dia, as provas duram cerca de 20 minutos, mas temos de contar também com o tempo aquecimento antes de entrar em prova”.

 

Para os interessados em ver em acção os melhores cavaleiros de TREC do mundo, o dia de domingo é o indicado “com as provas de ensino e de campo a serem realizadas no CMEFD a partir das 8h00 e até cerca das 13h00”.

 

Já a prova de orientação vai realizar dentro da Tapada Militar, da Tapada Nacional e também fora dela, e o público só ocasionalmente, nalguns locais, poderá ver os cavaleiros a passar.

Equitação: Tapada Militar recebe Nacional de TREC

A Tapada Militar, em Mafra, recebe no próximo fim-de-semana, 17 e 18 de Março) o Campeonato Nacional de TREC (Técnicas de Randonnée Equestre de Competição).

 

A organização é do CMEFD – Centro Militar de Educação Física e Desportos – numa competição que vai servir de preparação para o Mundial da modalidade, que se vai realizar em Mafra a 7, 8 e 9 de Setembro.

 

O TREC consiste em três etapas:

 

P.O.R. – Percurso de Orientação e Regularidade, onde os cavaleiros têm de realizar um percurso através de uma carta de orientação.

 

P.V.T. – Percurso em Terreno Variado, que consiste num percurso de 2 a 5 quilómetros no qual têm de ser ultrapassadas entre 12 a 18 dificuldades e obstáculos naturais.

 

M.A. – Medição de Andamentos, que consiste num curto percurso definido em que o cavaleiro terá de fazer o maior tempo a galope e o menor tempo possível a passo.

 

Em Setembro, para o Campeonato Mundial de TREC, são esperados em Mafra cerca de 800 participantes em representação de 20 países.